O Porto (PSSA3) divulgou números fracos para o 1T22 como esperado, principalmente devido a maiores perdas com seguro de automóveis, maior custo de crédito na divisão financeira e menor resultado financeiro líquido. No entanto, o desempenho da receita foi forte.

Como consequência, o lucro líquido do Porto totalizou R$ 175 milhões, queda de 41% A/A, mas 3,8% acima das nossas estimativas, representando uma rentabilidade de 7,5%.

Saiba mais:
Conheça aqui os serviços exclusivos da Safra Corretora
> Acompanhe as análises do Safra em nosso canal no Telegram

A boa notícia é que há sinais de normalização da sinistralidade de automóveis, o que combinado com o sólido faturamento (principalmente nos preços de seguros mais altos) pode indicar melhores resultados daqui para frente.

A divisão de seguros de automóveis encerrou o 1T22 com uma receita ainda muito boa (embora um pouco abaixo de nossas expectativas otimistas) e um índice de sinistralidade melhor.

Os prêmios emitidos no Porto atingiram R$ 3,0 bilhões, um aumento de +16,5% A/A, impulsionado pela frota segurada (+200 mil nos últimos 12 meses) e reajustes de preços.

Por outro lado, a sinistralidade de automóveis manteve-se acima dos níveis  históricos, atingindo 65,3% (+15 p.p. A/A e +3,7 p.p. T/T), impactada pelo retorno do tráfego de veículos e maior mobilidade da população e pelo maior preço de carros e autopeças.

No entanto, em março observamos uma recuperação considerável da sinistralidade de automóveis (próximo de 59-60% vs. 69% em janeiro e 67% em fevereiro), o que pode indicar uma tendência de queda para o 2T22.

A deterioração da qualidade de crédito do Banco do Porto fez baixar os resultados. O 1T22 marca a criação do Banco Porto Seguro, juntamente com o lançamento da conta digital da empresa. A receita líquida do segmento atingiu R$ 1,1 bilhão, crescendo 37% A/A, impulsionada por cartão de crédito e financiamento, que cresceu 57% A/A.

A carteira de crédito cresceu 30% A/A para R$ 13,5 bilhões, com cartão de crédito representando ~80% e crescendo 35% A/A. O índice de inadimplência de 90 dias continuou a aumentar acentuadamente, atingindo 6,2% neste trimestre (+90bps T/t), embora a inadimplência dos cartões de crédito permaneça abaixo dos níveis prépandemia.

O custo do crédito cresceu para R$963 milhões (aumento de 12%T e 58%A/A). O número total de cartões de crédito atingiu 2,82 milhões, apesar da desaceleração da emissão no trimestre (108 mil vs. 222 mil no 4T21).

O lucro líquido total do segmento financeiro atingiu R$69,3 milhões, queda de 30% A/A e 47% T/T. Como resultado, a rentabilidade do Banco do Porto desceu para 18,8% (de 38,3% no trimestre anterior).

O Porto atingiu 369 mil clientes na vertical de Saúde, somando 20 mil vidas neste trimestre. A Receita Líquida cresceu 37,4% A/A, impulsionada principalmente pelo crescimento de 43% A/A do Seguro Saúde, resultado do aumento da base de clientes. A sinistralidade do segmento manteve a tendência, caindo para 76,9% (vs. 78,1% no último trimestre), embora ainda um pouco acima do 1T21, dados os efeitos positivos da pandemia do ano passado.

Como resultado, o lucro líquido da Porto Saúde atingiu R$ 35,6 milhões no 1T22, crescendo 25% no trimestre, mas caindo 16% no comparativo anual. Saúde encerrou o 1T22 com ROAE de 28,4%.

O resultado financeiro líquido ficou +16% abaixo da nossa estimativa, atingindo R$150 milhões, uma queda de +22,7% A/A (bem abaixo de nós), com um rendimento chegando a 83% do CDI, principalmente nas alocações de ativos atrelados à inflação e câmbio.

O lucro antes dos impostos caiu 51%A/a, -19%T/t e 11% abaixo de nossas estimativas. Por outro lado, o Porto reportou uma alíquota efetiva de imposto mais baixa (em 28%, vs 41% no 1T21), o que amenizou a queda anual do lucro líquido ajustado.

Como resultado, o lucro líquido do Porto atingiu R$ 175 milhões, EPS de R$ 0,27, queda de 40,6% A/A e 40,9% abaixo do trimestre anterior, 12% abaixo do consenso da Bloomberg. mas 3,8% acima dos nossos números, com ROAE de 7,5%.

No geral, os resultados do Porto no 1T22 foram fracos. No entanto, o Porto continua a apresentar um crescimento de receita muito forte (na maioria das suas unidades de negócio), enquanto a sinistralidade automóvel parece estar mais próxima de um ponto de inflexão.

Portanto, podemos esperar alguma melhora nos resultados para os próximos trimestres. Temos recomendação de Compra para o Porto com preço-alvo de R$32,0/ação 2022. Vemos o Porto a negociar em múltiplos muito atrativos, com P/L22e de 8,0x e P/VP de 1,4x.

Novidades de PSSA3

Porto (PSSA3) realizou hoje uma reunião com investidores e, embora não tenha havido notícias de última hora, houve algumas conclusões interessantes.

A alta direção da Porto apresentou o novo reposicionamento das marcas da empresa e fez o anúncio oficial da conta digital da Porto.

O reposicionamento da marca deve dar mais autonomia às áreas de negócio. A partir de agora, Porto Seguro será chamado apenas de Porto.

Na sequência desta alteração, cada uma das áreas de negócio da Porto foi também renomeada, passando a designar-se Porto Seguros (Seguros P&C), Porto Saúde (Seguros de Saúde) e Porto Bank (Vertical de Serviços Financeiros). Essa mudança reforça a autonomia já conferida a cada unidade, que passa a contar com uma estrutura interna (com equipes e metas próprias).

Na seção de perguntas e respostas, Bruno Garfinkel, presidente da Porto, destacou que as três marcas devem ter estruturas jurídicas diferentes, abrindo a possibilidade de eventuais parcerias, investimentos e até IPOs no futuro.

No segmento de seguros de automóveis, houve o rebranding do Bllu, produto de seguro de baixo custo que foi reposicionado sob a Marca Azul (através do nome: Azul por Assinatura).

Deve ser um produto mais acessível, funcionando como um seguro por assinatura, que passou a ser um subproduto da marca Azul. Além disso, será oferecido principalmente por meio de canais diretos.

A Porto ainda vê um bom potencial no produto, já que o rebranding deverá revelar-se uma estratégia de marketing mais eficaz e à medida que se torna disponível a nível nacional, enquanto nos primeiros 12 meses esteve restrito a apenas algumas cidades.

Por fim, a Porto anuncia a sua conta digital, um gigante com 3,5MM de clientes. Embora ainda em versão beta, o Banco Porto Seguro (unidade que engloba os negócios de serviços financeiros da Porto) anunciou oficialmente o lançamento de sua conta digital, chamada Banco Porto Seguro, um desejo antigo da empresa.

Todos os serviços financeiros da Porto foram reestruturados e integrados num único ambiente, a app Porto Bank. Além disso, todos os atuais titulares de cartões de crédito Porto Seguro serão automaticamente convertidos para a base de clientes do Banco Porto Seguro, o que o torna uma das maiores contas digitais do país, com 3,5 milhões de contas.

Foco na força de vendas e expansão geográfica para continuar expandindo a Porto Saúde. A Porto Saúde mantém ainda a sua ambiciosa meta de atingir 1MM de clientes (atualmente nos 350k).

Para atingir esse objetivo, o negócio de saúde precisa fortalecer seu canal de distribuição, ampliando a penetração em seus corretores (a empresa pretende dobrar o número de corretores ativos que vendem este produto em 2022) e
extensão geográfica, expandindo a atuação para além de São Paulo metropolitana, alcançando outras importantes regiões metropolitanas.

Vale destacar também que não está nos planos da empresa adotar um modelo verticalizado, mas quer atuar com o
mesmo foco no controle de custos por meio do uso intenso de tecnologia e inteligência na gestão médica e de vendas.

Pontos positivos

  1. O melhor da categoria no segmento automotivo, com portfólio diversificado de marcas; 
  2. Baixos índices de sinistros, seleção e precificação sofisticada de riscos;
  3. Oportunidades de crescimento no Norte e Nordeste;
  4. Estratégia para diversificar as receitas por meio de novos serviços (principalmente em serviços financeiros);
  5. Forte relacionamento com corretores;
  6. Estrutura de capital: a otimização está ajudando a Porto Seguro a atingir níveis recordes de Retorno sobre Patrimônio Líquido (ROE); 
  7. Oportunidades de venda cruzada; 
  8. Economia de custos e oportunidades de sinergia.

Riscos

  1. Concentração no segmento de automóveis;
  2. O segmento de automóveis é um pouco competitivo com jogadores fortes e capitalizados;
  3. Taxas de juros baixas podem afetar os ganhos.Sobre a Porto Seguro

Sobre a Porto Seguro

A Porto Seguro S.A  é a 4º maior companhia seguradora do Brasil e líder no segmento de automóvel e residência. Conta com uma estrutura operacional e de distribuição de cerca de 13 mil funcionários, 120 filiais e 3,6 mil agências bancárias do Itaú espalhadas por todo o país, além de aproximadamente 35 mil corretores independentes e 13 mil prestadores de serviço.

A Porto Seguro é líder no segmento de automóvel e residência no Brasil e conta com aproximadamente 8 milhões de clientes distribuídos nas diversas linhas de negócios. A empresa é reconhecida pelo alto nível de atendimento a clientes e corretores e pela qualidade dos serviços oferecidos.

Em novembro de 2003, a companhia ampliou sua presença no mercado de seguros por meio da aquisição da Azul Seguros, que oferece seguro de automóvel, seguros patrimoniais e seguros de vida (excluindo os produtos de previdência).

analise acoes porto.jpg

IMPORTANT GENERAL DISCLOSURES Este relatório tem caráter meramente informativo e não constitui oferta de compra ou de venda de títulos ou valores mobiliários ou de instrumentos financeiros de quaisquer espécies ou de participação em qualquer estratégia de negociação. As informações expressas neste documento são obtidas de fontes públicas disponíveis até a data da sua elaboração pela equipe de Análises Gráficas da Safra Corretora, e são consideradas seguras. A Safra Corretora ou qualquer de suas afiliadas não garante, expressa ou implicitamente, a completude, confiabilidade ou exatidão de tais informações, nem este relatório pretende ser uma base de dados e informações completa ou resumida sobre os títulos ou valores mobiliários, instrumentos financeiros, mercados ou produtos aqui referidos. A Safra Corretora não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório, tampouco de comunicar o leitor deste relatório, salvo quando deixar de cobrir qualquer das empresas analisadas neste relatório. As opiniões, estimativas, informações e projeções aqui expressas constituem a opinião do analista no momento em que emitiu o presente relatório e podem ser alteradas sem qualquer aviso. Preços e disponibilidade dos instrumentos financeiros são apenas indicativos e estão sujeitos a alterações, independentemente de qualquer aviso. Os instrumentos discutidos nesse relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não considera objetivos de investimento, situação financeira e patrimonial ou interesses particulares de qualquer investidor. Os investidores devem obter ou realizar análise independente, considerando sua situação financeira e seus objetivos de investimento, antes de tomar uma decisão de investimento. Investimentos em títulos e valores mobiliários envolvem riscos, razão pela qual não há garantia de rentabilidade ou lucratividade de qualquer espécie. Os resultados obtidos com investimento em instrumentos financeiros podem variar e seu preço ou valor, direta ou indiretamente, pode subir ou descer. O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros. A Safra Corretora ou qualquer empresa do Grupo Safra não pode ser responsabilizada por danos diretos, indiretos, consequentes, reivindicações, custos, perdas ou despesas decorrentes da decisão de investimento em títulos e valores mobiliários, esteja esta decisão lastreada ou não nas recomendações expressas neste relatório. Os riscos em investimentos dessa natureza podem implicar, conforme o caso, na perda integral do capital investido ou, ainda, na necessidade de aporte suplementar de recursos. Nenhuma parte deste documento poderá ser reproduzida, distribuída ou copiada, no todo ou em parte, para qualquer finalidade, sem o prévio consentimento por escrito da Safra Corretora. Informações adicionais relativas às companhias ora analisadas neste relatório poderão ser prestadas mediante solicitação. ANALYST O(s) analista(s) responsável(is) pela elaboração do presente relatório declara(m) que as opiniões aqui expressas refletem única e exclusivamente seu ponto de vista e opiniões pessoais, e foi produzido de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Safra Corretora. A opinião do analista, por ser pessoal, pode diferir da opinião constante dos relatórios eventualmente emitidos por outros analistas, pela Safra Corretora e/ou por suas afiliadas e subsidiárias. A remuneração do analista de valores mobiliários é baseada na receita total da Safra Corretora, sendo parte desta proveniente das atividades relacionadas ao banco de investimento. Desta forma, como todos os colaboradores da Safra Corretora, suas subsidiárias e afiliadas, a remuneração dos analistas é impactada pela rentabilidade global e pode estar indiretamente relacionada a este relatório. No entanto, o(s) analista(s) responsável(is) por este relatório declara(m) que nenhuma parte de sua remuneração esteve, está ou estará direta ou indiretamente relacionada a qualquer recomendação ou opinião específica contida aqui ou vinculada à precificação de quaisquer dos ativos aqui discutidos. IMPORTANT INFOMATION ABOUT SAFRA A Safra Corretora, suas controladas, seus controladores ou sociedades sob controle comum declaram que: Têm interesses financeiros e/ou comerciais relevantes e/ou recebe remuneração por serviços prestados às empresas ou fundos: AES Tietê; Alupar Investimentos S.A; Azul; B2W Digital; B3; Banco BTG Pactual; Banco Pan; BR Distribuidora; BR Malls; Braskem; CBD; CCR; Cemig; Cesp; Cielo; Copasa; Copel; Cosan; CPFL Energia S.A; CSN; CTEEP; Cyrela; Cyrela Commercial Properties S.A.; Direcional; Duratex; Ecorodovias; Eletrobras; Embraer; Energias do Brasil; Energisa; Engie Brasil; Equatorial; Estácio; Even; Eztec; Fleury; Fras-le; Gerdau; Gerdau Metalúrgica; Gol; Helbor; Hypermarcas; Iguatemi; Itaú; Itaúsa; JSL; Kroton; Light; Linx; Localiza; Locamerica; Lojas Americanas; Lojas Renner; Mahle Metal Leve; Marcopolo; Mills; Movida; MRV; Petrobrás; Porto Seguro; Raia; Randon; Rumo; Sabesp; Santos Brasil; Ser Educacional; Sul America; TAESA; Tecnisa; Tegma; Telefônica; Tenda; Tim; Tupy; Ultrapar; Usiminas; Vale; Via Varejo; Weg. Companhia de Gás de Minas Gerais – GASMIG; Kazzas Incorporações e Construções S.A; Klabin S.A, Hemisfério Sul Investimentos S.A.; JS Real Estate Multigestão Fundo de Investimento Imobiliário; Quasar FIP-IE; Pátria Edifícios Corporativos Fundo de Investimento Imobiliário – FII; Perfin Apollo Energia Fundo De Investimento em Participações em Infraestrutura – FIP; Raízen Energia S.A.; Notre Dame Intermédica Participações S.A; Companhia de Locação das Américas S.A; Marfrig Global Foods S.A.; Marisa Lojas S.A.