O grupo Fleury (FLRY3) anunciou duas aquisições no Estado do Espírito Santo, com um investimento de R$ 315 milhões, que devem contribuir com uma receita de cerca de R$ 96 milhões. Os negócios são pouco expressivos, agregando cerca de 3% à receita, mas podem contribuir para fortalecer o posicionamento geográfico do Fleury.

Seguimos com classificação de compra em Fleury (FLRY3), nosso papel favorito no setor de saúde, pois vemos a ação bem posicionada para capturar um forte impulso de lucros, com um valuation atraente de 20x P/L 2021 (5% abaixo de sua média histórica) e potenciais opcionalidades de novos negócios, como como cuidados coordenados e clínicas.

A avaliação das empresas utilizada para fechar o negócio pode ser vista como exigente, com um EV/vendas brutas combinadas de 3,3x, representando um prêmio de 24% para o Fleury. No entanto, Pretti e Bioclínico tiveram vendas médias combinadas por PSC 66% menores do que as marcas convencionais do Fleury (ou seja, excluindo a marca Fleury, que é altamente premium e não comparável à maioria dos outros laboratórios).

Como os dois laboratórios estão focados em análises clínicas, a introdução de testes de imagem pode ajudar a melhorar a utilização de ativos. Além disso, se o Fleury puder usar os ativos adquiridos como base para se expandir na região, os negócios podem agregar ainda mais valor.

Com as aquisições anunciadas, o Fleury dá um passo importante para fortalecer sua presença nacional. As 40 unidades que estão sendo adquiridas devem representar 16% do total de unidades e adicionar 3% na receita. O grupo não detalhou nenhuma expectativa de sinergia. Veja a seguir mais detalhes sobre os ativos.

Laboratório Pretti

A empresa está há mais de 55 anos na grande Vitória, realizando exames de análises clínicas em 25 unidades. Em 2020, obteve receita bruta de R$53,6 milhões (média de R$2,1 milhões por unidade de atendimento, 70% inferior à média das marcas convencionais do Fleury). O Fleury está pagando R$193,1 milhões por 100% do valor do empreendimento, a 3,6x EV/vendas brutas.

Laboratório Bioclínico

Com 33 anos de trajetória, o Bioclínico atua por meio de 15 unidades realizando análises clínicas na região metropolitana de Vitória. A empresa teve receita bruta de R$42 milhões em 2020 (R$2,8 milhões em média por unidade, 61% abaixo da média das marcas convencionais do Fleury). O Fleury está pagando R$122 milhões por 100% do valor do Bioclínico.

Resultado de FLRY3 no 1º tri

O LPA do grupo Fleury (FLRY3) no 1T21 ficou em R$ 0,41, 13% acima de nossa estimativa e + 92% a/a. Os fortes resultados  foram impulsionados por um crescimento de receita ainda robusto.

Embora as receitas relacionadas à Covid tenham diminuído 15% no trimestre, as outras receitas mostraram apenas uma ligeira desaceleração no crescimento ano a ano (em comparação com o crescimento ano a ano do 4T20), atestando uma recuperação robusta e contínua de seu negócio principal.

Além disso, o Fleury (FLRY3) continua apresentando evolução em sua plataforma de saúde SaúdeID e em Genomics,
importantes direcionadores de crescimento de receita de longo prazo.

Ações do Grupo Fleury (FLRY3)

A ação está atualmente sendo negociada a 19x P/L 2021e (vs. sua média histórica de 21x), o que parece atraente em nossa visão à luz das opcionalidades decorrentes de novos negócios. Nesse sentido, o grupo Fleury (FLRY3) segue nosso nome preferido no setor de saúde.

O forte crescimento da receita líquida levou a uma diluição significativa dos custos fixos, levando a uma melhoria de margem bruta de 386bps a/a para 40% (118bps melhor do que o esperado, mas 180bps menor t/t). As despesas com vendas, gerais e administrativas melhoraram tanto no comparativo anual (60pb) quanto no trimestre (38pb), ficando
em linha com a estimativa do Safra.

Como resultado, o EBITDA ajustado atingiu R$283 milhões, 46% acima do ano anterior e 6% acima de nossa projeção. Além disso, o lucro líquido foi de R$131 milhões (92% acima do ano e 13% acima da nossa estimativa), também beneficiado por D&A e despesas financeiras líquidas abaixo do esperado.

SaúdeID e Genomics continuam a crescer

O Fleury (FLRY3) divulgou mais alguns detalhes sobre sua plataforma de saúde SaúdeID, apresentando um aumento de 104% em relação ao trimestre anterior em sua base para 99 mil membros.

A empresa também registrou um crescimento de 32% a/a na receita do segmento genômico para R$ 20,9 milhões (9% da receita total), expandindo seu portfólio com a plataforma NGS (Next Generation Sequencing) para Oncogenéticos, Neurogenéticos e outras doenças raras e a nova marca SOMMOS DNA (teste genético cardíaco).

O Fleury oferece duas alternativas aos seus consumidores pessoa física na plataforma Saúde iD:

  • Opção gratuita, oferecendo prontuário eletrônico (EMR) com histórico de consultas, exames, medicamentos e boletim de vacinação e diversos cupons de descontos em parceiros;
  • Um serviço pago, que poderia ser nas versões Light (R$ 29,90/mês) ou Plus (R$ 59,90/mês), oferecendo consultas de telemedicina, exames de rotina e descontos em produtos e serviços (ex: medicamentos).

Supondo uma divisão 50/50 entre as duas versões, 65 mil clientes pagantes seriam necessários para adicionar 1% nas receitas.

O serviço será oferecido inicialmente com exclusividade na cidade de São Paulo, e em breve deverá ser estendido para outras regiões.

Para que uma plataforma seja bem-sucedida, ela deve ter uma ampla base de usuários e uma alta recorrência de utilização, entre outros fatores, para que possa desfrutar de efeitos de rede de crescimento exponencial.

Esperamos que o Saúde iD seja responsável por 7% das receitas em 2023, ante menos de 1% atualmente.

O driver de receita mais importante para a Saúde iD, em nossa opinião, deve vir do negócio corporativo, no qual o Fleury tem cerca de 7 milhões de pessoas conectadas à sua plataforma, mas que ainda não estão gerando receitas significativas.

Uma fonte de receita é fazer parceria com seguradoras de saúde para oferecer alternativas de atendimento coordenado, como EMR, telemedicina, atenção primária, etc.

Outra fonte é vender o atendimento coordenado para empregadores como uma forma de controlar os custos do plano de saúde para seus funcionários, visto que maior prevenção e promoção da saúde trazem benefícios significativos na qualidade de vida e contribuem para a redução de sinistros de alto custo.

Por enquanto, não está claro o ritmo de crescimento e o mercado potencial endereçável desse negócio B2C. Mas, com certeza, essa é uma opcionalidade interessante para o caso.

Vale a pena investir em FLRY3?

  • A tendência de deshospitalização pode aumentar a produtividade e representar um novo caminho de crescimento;
  • A genômica também representa um caminho promissor de crescimento;

Quais os riscos ao investir em FLRY3? 

  • Uma quarentena prolongada devido ao Covid-19, que poderia levar a perdas significativas de curto prazo e levar a economia a levar potencialmente muito tempo para se recuperar;
  • Os principais clientes da Fleury (grandes empresas de seguros de saúde) perdendo muito market share para players de baixo custo;
  • Iniciativas como genômica, clínica diurna e infusão de medicamentos que não representam pelo menos 5 a 10% da receita nos próximos 2-3 anos.

Sobre o Fleury (FLRY3)

Com mais de 90 anos, o Grupo Fleury, negociado na B3 pelo ticker FLRY3, é em uma das maiores e mais respeitadas empresas de medicina e saúde do País, referenciada pela comunidade médica e pela opinião pública por sua excelência em serviços ao cliente, inovação e qualidade técnica.

Saiba mais:
> Primeiros Passos: Veja nosso e-book para começar na renda variável
> Acompanhe as análises do Safra em nosso canal no Telegram
Baixe o app e abra a sua conta no Safra

O Fleury está presente nos principais centros econômicos do Brasil, com diversificada linhas de negócio. As linhas de negócio do grupo são Unidades de Atendimento, Operações em Hospitais, Laboratório de Referência, Medicina Preventiva, Diagnóstico odontológicos.

IMPORTANT GENERAL DISCLOSURES Este relatório tem caráter meramente informativo e não constitui oferta de compra ou de venda de títulos ou valores mobiliários ou de instrumentos financeiros de quaisquer espécies ou de participação em qualquer estratégia de negociação. As informações expressas neste documento são obtidas de fontes públicas disponíveis até a data da sua elaboração pela equipe de Análises Gráficas da Safra Corretora, e são consideradas seguras. A Safra Corretora ou qualquer de suas afiliadas não garante, expressa ou implicitamente, a completude, confiabilidade ou exatidão de tais informações, nem este relatório pretende ser uma base de dados e informações completa ou resumida sobre os títulos ou valores mobiliários, instrumentos financeiros, mercados ou produtos aqui referidos. A Safra Corretora não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório, tampouco de comunicar o leitor deste relatório, salvo quando deixar de cobrir qualquer das empresas analisadas neste relatório. As opiniões, estimativas, informações e projeções aqui expressas constituem a opinião do analista no momento em que emitiu o presente relatório e podem ser alteradas sem qualquer aviso. Preços e disponibilidade dos instrumentos financeiros são apenas indicativos e estão sujeitos a alterações, independentemente de qualquer aviso. Os instrumentos discutidos nesse relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não considera objetivos de investimento, situação financeira e patrimonial ou interesses particulares de qualquer investidor. Os investidores devem obter ou realizar análise independente, considerando sua situação financeira e seus objetivos de investimento, antes de tomar uma decisão de investimento. Investimentos em títulos e valores mobiliários envolvem riscos, razão pela qual não há garantia de rentabilidade ou lucratividade de qualquer espécie. Os resultados obtidos com investimento em instrumentos financeiros podem variar e seu preço ou valor, direta ou indiretamente, pode subir ou descer. O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros. A Safra Corretora ou qualquer empresa do Grupo Safra não pode ser responsabilizada por danos diretos, indiretos, consequentes, reivindicações, custos, perdas ou despesas decorrentes da decisão de investimento em títulos e valores mobiliários, esteja esta decisão lastreada ou não nas recomendações expressas neste relatório. Os riscos em investimentos dessa natureza podem implicar, conforme o caso, na perda integral do capital investido ou, ainda, na necessidade de aporte suplementar de recursos. Nenhuma parte deste documento poderá ser reproduzida, distribuída ou copiada, no todo ou em parte, para qualquer finalidade, sem o prévio consentimento por escrito da Safra Corretora. Informações adicionais relativas às companhias ora analisadas neste relatório poderão ser prestadas mediante solicitação. ANALYST O(s) analista(s) responsável(is) pela elaboração do presente relatório declara(m) que as opiniões aqui expressas refletem única e exclusivamente seu ponto de vista e opiniões pessoais, e foi produzido de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Safra Corretora. A opinião do analista, por ser pessoal, pode diferir da opinião constante dos relatórios eventualmente emitidos por outros analistas, pela Safra Corretora e/ou por suas afiliadas e subsidiárias. A remuneração do analista de valores mobiliários é baseada na receita total da Safra Corretora, sendo parte desta proveniente das atividades relacionadas ao banco de investimento. Desta forma, como todos os colaboradores da Safra Corretora, suas subsidiárias e afiliadas, a remuneração dos analistas é impactada pela rentabilidade global e pode estar indiretamente relacionada a este relatório. No entanto, o(s) analista(s) responsável(is) por este relatório declara(m) que nenhuma parte de sua remuneração esteve, está ou estará direta ou indiretamente relacionada a qualquer recomendação ou opinião específica contida aqui ou vinculada à precificação de quaisquer dos ativos aqui discutidos. IMPORTANT INFOMATION ABOUT SAFRA A Safra Corretora, suas controladas, seus controladores ou sociedades sob controle comum declaram que: Têm interesses financeiros e/ou comerciais relevantes e/ou recebe remuneração por serviços prestados às empresas ou fundos: AES Tietê; Alupar Investimentos S.A; Azul; B2W Digital; B3; Banco BTG Pactual; Banco Pan; BR Distribuidora; BR Malls; Braskem; CBD; CCR; Cemig; Cesp; Cielo; Copasa; Copel; Cosan; CPFL Energia S.A; CSN; CTEEP; Cyrela; Cyrela Commercial Properties S.A.; Direcional; Duratex; Ecorodovias; Eletrobras; Embraer; Energias do Brasil; Energisa; Engie Brasil; Equatorial; Estácio; Even; Eztec; Fleury; Fras-le; Gerdau; Gerdau Metalúrgica; Gol; Helbor; Hypermarcas; Iguatemi; Itaú; Itaúsa; JSL; Kroton; Light; Linx; Localiza; Locamerica; Lojas Americanas; Lojas Renner; Mahle Metal Leve; Marcopolo; Mills; Movida; MRV; Petrobrás; Porto Seguro; Raia; Randon; Rumo; Sabesp; Santos Brasil; Ser Educacional; Sul America; TAESA; Tecnisa; Tegma; Telefônica; Tenda; Tim; Tupy; Ultrapar; Usiminas; Vale; Via Varejo; Weg. Companhia de Gás de Minas Gerais – GASMIG; Kazzas Incorporações e Construções S.A; Klabin S.A, Hemisfério Sul Investimentos S.A.; JS Real Estate Multigestão Fundo de Investimento Imobiliário; Quasar FIP-IE; Pátria Edifícios Corporativos Fundo de Investimento Imobiliário – FII; Perfin Apollo Energia Fundo De Investimento em Participações em Infraestrutura – FIP; Raízen Energia S.A.; Notre Dame Intermédica Participações S.A; Companhia de Locação das Américas S.A; Marfrig Global Foods S.A.; Marisa Lojas S.A.