O LPA ajustado ficou em R$0,08, -44% A/A (vs. consenso Bloomberg +R$0,24 e Safra - R$0,12 estimativas). A SulAmérica (SULA11) apresentou números operacionais acima do esperado no 1T22, apesar de receitas um pouco abaixo da nossa estimativa. A MLR (sinistralidade) ficou alguns bps abaixo da nossa estimativa e melhorando sequencialmente, apesar de ainda acima dos níveis históricos devido aos custos relacionados ao Covid e outros impactos.

As provisões de abaixo do previsto também beneficiaram a margem operacional, levando a uma surpresa positiva no EBITDA (embora ainda em território negativo).

Saiba mais:
Conheça aqui os serviços exclusivos da Safra Corretora
Cinco conceitos para entender um balanço trimestral

Vemos alguns impactos transitórios na MLR que provavelmente devem diminuir nos próximos trimestres (Covid e mudanças negativas nos preços individuais).

No entanto, no atual ambiente inflacionário, parece provável que novas rodadas de aumentos de preços sejam necessárias para levar a MLR de volta aos níveis históricos, e tal cenário tem um impacto incerto na acessibilidade.

Por enquanto, a avaliação (SulAmérica negocia a 25x P/L 2022 e 14x 2023 assumindo o lucro pro-forma com RDOR) e as perspectivas positivas que vemos para a combinação de negócios com a Rede D'Or parecem boas o suficiente para compensar tais riscos, mas isso é algo que devemos monitorar de perto.

A receita líquida ficou 1% acima do trimestre anterior e -2% abaixo das nossas estimativas. A carteira de saúde da SulAmérica teve adições líquidas de 27 mil associados no trimestre, com a base de saúde atingindo 2.136 mil.

O crescimento do número de membros foi impulsionado principalmente pelos segmentos corporativo e de PMEs, com
adições líquidas de 14 mil membros no trimestre cada.

Vale destacar também o crescimento orgânico de 11 mil membros. A carteira odontológica atingiu 1.985 mil membros (plano T/t e +6% A/A). A linha Direto continua crescendo (+11% T/t), embora em desaceleração em relação aos trimestres anteriores e com uma penetração ainda baixa de 3% do total de membros (embora todos os planos mid-ticket representem 9% do total).

O ticket médio teve uma ligeira melhora de 1% T/t (-2% A/A). A MLR (sinistralidade) continua a pressionar o resultado final. A MLR atingiu 86,3% (71bps melhor que nossas estimativas), apesar da melhora sequencial (283bps T/t) a
MLR continua acima dos níveis históricos, chegando em 577bps pior A/A.

Esse indicador continuou prejudicado por uma sazonalidade atípica relacionada a procedimentos eletivos e efeitos da Covid devido à alta da Omicron no início do ano.

Segundo a empresa, o impacto da Covid foi de R$ 198 milhões no trimestre (+359bps para MLR). Além disso, o reajuste negativo de preços dos planos individuais implementado no ano passado por determinação da ANS contribuiu com 20bps para a MLR no 1T22.

Excluindo o impacto relacionado ao Covid, a MLR caixa teria sido de 82,7% (81,3% também excluindo o impacto das variações negativas de preços nos planos individuais), ainda acima dos níveis históricos (MLR média 2018/2019 de 79,3%).

As despesas SG&A ficaram 2% abaixo da nossa projeção e ficaram estáveis em relação ao ano anterior como percentual da receita em 17,3%.

O resultado financeiro líquido totalizou R$ 150 milhões (+82% T/t e +275% A/a), impulsionado por maiores taxas de juros. A combinação de maior MLR e maior resultado financeiro líquido levou a um lucro líquido de R$ 32 milhões (vs. prejuízo
líquido de R$ 21 milhões no 4T21, -R$ 47 milhões esperados por nós e R$ 95 milhões de lucro líquido previsto pelo consenso).

Crescimento de SULA11

O portfólio de saúde da SulAmérica teve adições líquidas de 66 mil associados no trimestre, com a adição de 23 mil associados de crescimento inorgânico e 11 mil associados de adições líquidas orgânicas da estratégia mid-ticket. A carteira de saúde atingiu 2.109 mil membros, enquanto a carteira odontológica atingiu 1.988 mil membros (+2% T/t e +11% A/a).

A MLR surpreendeu negativamente em 89,4%, o pior nível desde o início da pandemia, com 514bps mais alto no trimestre e 812bps acima de nossas estimativas. A MLR foi prejudicada por uma sazonalidade atípica relacionada a procedimentos eletivos, efeitos da Covid e reajustes negativos nos planos individuais. Apesar da desaceleração dos casos de Covid durante o 4T21, a onda da Omicron atingiu as últimas semanas do ano, impactando principalmente a frequência de atendimentos de emergência.

O impacto da Covid foi de R$ 111 milhões no trimestre. Excluindo o impacto relacionado ao Covid, a MLR em dinheiro teria sido de 87,2%, ainda significativamente acima dos níveis históricos (MLR média 2018/2019 de 79,3%).

Os resultados de Vida & Previdência apresentaram melhor desempenho com o menor índice de sinistralidade por sinistros relacionados ao Covid-19.

O resultado financeiro líquido totalizou R$ 82 milhões (-14% T/t e +22% A/a), com um maior nível de endividamento compensando o impacto positivo de maiores taxas de juros nas receitas financeiras.

A combinação de maior MLR e resultados financeiros líquidos abaixo do esperado levou a um prejuízo líquido de R$ 21 milhões (-153% menor T/t e -147% A/a, e -124% abaixo de nossa projeção).

analise acoes sulamerica sula11.jpg

Vale a pena investir em SULA11?

  1. A Sul América é um dos players independentes mais relevantes no mercado de seguros de saúde;
  2. Excelente desempenho devido a iniciativas inovadoras de economia de custos;
  3. A empresa tem presença nacional com mais de 7 milhões de clientes e um forte potencial de venda cruzada; e
  4. O mercado de operadoras de assistência médica está fragmentado, mas em tendência de consolidação.

Quais são os principais riscos de SULA11?

  1. Possível tendência de inflação médica acima do índice médio da inflação;
  2. Os players integrados podem se tornar mais competitivos se puderem operar seus hospitais com melhores indicadores de desempenho do que a indústria; e
  3. A maior parte do mercado de assistência médica da Sul América é de planos corporativos, o que pode representar um risco se houver uma migração do modelo atual para o ASO (Administrative Services Only).

Sobre a Sul América (SULA11)

A Sul América (SULA11) atua nos ramos de seguro saúde e odontológico e outros ramos elementares. A companhia atua ainda nos segmentos de seguros de vida e acidentes pessoais, gestão de ativos, produtos de previdência privada e capitalização. No ano de 2018, as receitas da companhia atingiram R$20,5 bilhões. Em 31 de dezembro de 2018, a Sul América Investimentos possuía R$41,6 bilhões em ativos sob gestão.

Com aproximadamente cinco mil funcionários, seus negócios são realizados por meio de uma ampla e diversificada rede de distribuição que inclui mais de 30 mil corretores independentes, além de parcerias com mais de 20 instituições financeiras de varejo, que adicionam à Sul América 16 mil pontos de venda.  Com aproximadamente 7,0 milhões de clientes (pessoas físicas e jurídicas) e 100% das suas receitas geradas no Brasil, a sede administrativa da Sul América fica localizada no Rio de Janeiro.

IMPORTANT GENERAL DISCLOSURES Este relatório tem caráter meramente informativo e não constitui oferta de compra ou de venda de títulos ou valores mobiliários ou de instrumentos financeiros de quaisquer espécies ou de participação em qualquer estratégia de negociação. As informações expressas neste documento são obtidas de fontes públicas disponíveis até a data da sua elaboração pela equipe de Análises Gráficas da Safra Corretora, e são consideradas seguras. A Safra Corretora ou qualquer de suas afiliadas não garante, expressa ou implicitamente, a completude, confiabilidade ou exatidão de tais informações, nem este relatório pretende ser uma base de dados e informações completa ou resumida sobre os títulos ou valores mobiliários, instrumentos financeiros, mercados ou produtos aqui referidos. A Safra Corretora não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório, tampouco de comunicar o leitor deste relatório, salvo quando deixar de cobrir qualquer das empresas analisadas neste relatório. As opiniões, estimativas, informações e projeções aqui expressas constituem a opinião do analista no momento em que emitiu o presente relatório e podem ser alteradas sem qualquer aviso. Preços e disponibilidade dos instrumentos financeiros são apenas indicativos e estão sujeitos a alterações, independentemente de qualquer aviso. Os instrumentos discutidos nesse relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não considera objetivos de investimento, situação financeira e patrimonial ou interesses particulares de qualquer investidor. Os investidores devem obter ou realizar análise independente, considerando sua situação financeira e seus objetivos de investimento, antes de tomar uma decisão de investimento. Investimentos em títulos e valores mobiliários envolvem riscos, razão pela qual não há garantia de rentabilidade ou lucratividade de qualquer espécie. Os resultados obtidos com investimento em instrumentos financeiros podem variar e seu preço ou valor, direta ou indiretamente, pode subir ou descer. O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros. A Safra Corretora ou qualquer empresa do Grupo Safra não pode ser responsabilizada por danos diretos, indiretos, consequentes, reivindicações, custos, perdas ou despesas decorrentes da decisão de investimento em títulos e valores mobiliários, esteja esta decisão lastreada ou não nas recomendações expressas neste relatório. Os riscos em investimentos dessa natureza podem implicar, conforme o caso, na perda integral do capital investido ou, ainda, na necessidade de aporte suplementar de recursos. Nenhuma parte deste documento poderá ser reproduzida, distribuída ou copiada, no todo ou em parte, para qualquer finalidade, sem o prévio consentimento por escrito da Safra Corretora. Informações adicionais relativas às companhias ora analisadas neste relatório poderão ser prestadas mediante solicitação. ANALYST O(s) analista(s) responsável(is) pela elaboração do presente relatório declara(m) que as opiniões aqui expressas refletem única e exclusivamente seu ponto de vista e opiniões pessoais, e foi produzido de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Safra Corretora. A opinião do analista, por ser pessoal, pode diferir da opinião constante dos relatórios eventualmente emitidos por outros analistas, pela Safra Corretora e/ou por suas afiliadas e subsidiárias. A remuneração do analista de valores mobiliários é baseada na receita total da Safra Corretora, sendo parte desta proveniente das atividades relacionadas ao banco de investimento. Desta forma, como todos os colaboradores da Safra Corretora, suas subsidiárias e afiliadas, a remuneração dos analistas é impactada pela rentabilidade global e pode estar indiretamente relacionada a este relatório. No entanto, o(s) analista(s) responsável(is) por este relatório declara(m) que nenhuma parte de sua remuneração esteve, está ou estará direta ou indiretamente relacionada a qualquer recomendação ou opinião específica contida aqui ou vinculada à precificação de quaisquer dos ativos aqui discutidos. IMPORTANT INFOMATION ABOUT SAFRA A Safra Corretora, suas controladas, seus controladores ou sociedades sob controle comum declaram que: Têm interesses financeiros e/ou comerciais relevantes e/ou recebe remuneração por serviços prestados às empresas ou fundos: AES Tietê; Alupar Investimentos S.A; Azul; B2W Digital; B3; Banco BTG Pactual; Banco Pan; BR Distribuidora; BR Malls; Braskem; CBD; CCR; Cemig; Cesp; Cielo; Copasa; Copel; Cosan; CPFL Energia S.A; CSN; CTEEP; Cyrela; Cyrela Commercial Properties S.A.; Direcional; Duratex; Ecorodovias; Eletrobras; Embraer; Energias do Brasil; Energisa; Engie Brasil; Equatorial; Estácio; Even; Eztec; Fleury; Fras-le; Gerdau; Gerdau Metalúrgica; Gol; Helbor; Hypermarcas; Iguatemi; Itaú; Itaúsa; JSL; Kroton; Light; Linx; Localiza; Locamerica; Lojas Americanas; Lojas Renner; Mahle Metal Leve; Marcopolo; Mills; Movida; MRV; Petrobrás; Porto Seguro; Raia; Randon; Rumo; Sabesp; Santos Brasil; Ser Educacional; Sul America; TAESA; Tecnisa; Tegma; Telefônica; Tenda; Tim; Tupy; Ultrapar; Usiminas; Vale; Via Varejo; Weg. Companhia de Gás de Minas Gerais – GASMIG; Kazzas Incorporações e Construções S.A; Klabin S.A, Hemisfério Sul Investimentos S.A.; JS Real Estate Multigestão Fundo de Investimento Imobiliário; Quasar FIP-IE; Pátria Edifícios Corporativos Fundo de Investimento Imobiliário – FII; Perfin Apollo Energia Fundo De Investimento em Participações em Infraestrutura – FIP; Raízen Energia S.A.; Notre Dame Intermédica Participações S.A; Companhia de Locação das Américas S.A; Marfrig Global Foods S.A.; Marisa Lojas S.A.