O Open Finance, inicialmente chamado de Open Banking, é a evolução de um novo conceito de sistema bancário aberto lançado pelo Banco Central em 2021.

Esse sistema irá permitir a integração e compartilhamento de dados entre instituições financeiras, desde que o cliente autorize.

Saiba mais:
Acompanhe nossas principais análises no canal do Safra no Telegram 
Baixe o app e abra a sua conta no Safra

No Open Finance, você passa a ser dono de seus dados e decide como utilizá-los para obter mais vantagens financeiras de acordo com suas necessidades.

Para que você entenda melhor como vai funcionar o Open Finance, preparamos um guia completo com tudo que você precisa saber.

O que é o Open Finance?

O Open Finance é o novo sistema de integração de dados entre instituições financeiras, criado pelo Banco Central.

O objetivo é facilitar o compartilhamento de informações cadastrais e bancárias para que você tenha acesso a ofertas mais atrativas e produtos personalizados.

Além disso, o Open Finance estimula a competitividade no mercado financeiro, fazendo com que as instituições ofereçam melhores condições aos clientes.

As vantagens do Open Finance valerão tanto para pessoa física como para pessoa jurídica.

Diferença entre Open Banking e Open Finance

No início da implementação do novo sistema por parte do Banco Central, apenas bancos e fintechs seriam incluídos.

Porém, o mercado financeiro evoluiu e não se limita mais a transações feitas nesses tipos de instituições.

O Open Banking, então, também evoluiu, passando a se chamar Open Finance e abrangendo outras instituições como corretoras, companhias de câmbio e fundos de investimentos.

Desta forma, você também poderá compartilhar informações sobre operações de investimentos, câmbio e seguros, por exemplo. Aumentando ainda mais as possibilidades de melhores ofertas e condições.

Como vai funcionar o Open Finance?

Você já entendeu que o Open Finance é um sistema de compartilhamento de dados entre instituições financeiras, mas deve estar se perguntando: Quais dados? Para que eles serão utilizados? Como compartilho meus dados?

Veja um exemplo prático: Imagine que você gostaria de realizar um financiamento de veículo e é cliente do Banco A, onde possui conta corrente, cartão de crédito e realiza a maior parte de suas transações.

Você soube que o Banco B, onde não possui conta, está com algumas condições diferenciadas para financiamento de veículo e gostaria de uma proposta.

Neste caso, com o Open Finance, você pode entrar em contato com o Banco B e indicar seu interesse em compartilhar seus dados.

Desta forma, você não precisa ter um relacionamento de longa data com a instituição para obter uma análise de crédito.

Ao indicar seu interesse no Banco B e preencher seus dados, você será direcionado para a plataforma digital do Banco A para consentir o compartilhamento de seus dados.

Somente após sua permissão, o Banco A compartilhará seus dados para o Banco B.

tudo sobre open finance.jpg

Neste primeiro momento do Open Finance, você poderá compartilhar dados pessoais e financeiros como transações e cartões de crédito.

Vantagens do Open Finance

A vantagem principal é que com Open Finance você é dono dos seus dados e decide como usá-los.

O compartilhamento de informações permite que as instituições financeiras consigam oferecer produtos e soluções mais adequadas ao seu perfil e objetivos, ainda que você não seja um correntista ou cliente.

Você pode receber desde melhores ofertas para um contrato de financiamento de veículo até condições especiais para transferência de investimentos. Tudo isso de forma gratuita.

Calendário do Open Finance

Em 2019, o Banco Central iniciou as discussões para implementação do Open Banking no Brasil. Esse processo foi dividido em algumas fases e teve início em fevereiro de 2021.

Durante a implementação, o BC optou por alterar o nome de Open Banking para Open Finance.

Essa mudança ocorreu por conta da evolução do mercado financeiro, que não se limita mais somente a bancos e fintechs. Com esse ajuste, o modelo será mais abrangente e passará a incluir corretoras, companhias de câmbio e fundos de previdência como instituições autorizadas a compartilhar e receber dados.

Confira como o Banco Central dividiu a implementação do Open Finance no Brasil:

  1. Fevereiro de 2021: Instituições financeiras compartilham informações sobre canais de atendimento, serviços e produtos financeiros tradicionais.
     
  2. Julho: Neste momento, você pode começar a consentir o compartilhamento de dados pessoais e financeiros como transações e cartões de crédito.
     
  3. Agosto: Será possível compartilhar serviços de transferências pelo PIX.
     
  4. Dezembro: Compartilhamento de dados de instituições sobre demais operações, como câmbio, investimentos, previdência e seguros.
     
  5. Fevereiro de 2022: Compartilhamento de dados sobre transferências entre contas do mesmo banco e TED.
     
  6. Março: Compartilhamento do serviço de encaminhamento de proposta de operações de crédito.
     
  7. Junho: Você poderá compartilhar pagamentos por boleto.
     
  8. Setembro: Compartilhamento de serviços de débito em conta.

Como usar o Open Finance

Com o Open Finance você controla seus dados. Isto é, você quem escolhe quais dados quer compartilhar e com quais instituições.

Além disso, é possível revisar as autorizações de compartilhamento a qualquer momento.

Os dados que podem ser compartilhados, neste primeiro momento, são dados cadastrais (nome, CPF, RG), dados de transação de contas (saldo, limite), cartões de crédito (fatura, limite) e operações de crédito (parcelas, juros).

A partir desses dados, as instituições podem conhecer melhor seu perfil e oferecer produtos e serviços de acordo com suas necessidades.

Em relação à segurança de seus dados, não se preocupe: as instituições são responsáveis por mantê-los em ambientes 100% seguros e sigilosos.

O Open Finance é gratuito?

Sim. O compartilhamento de dados entre instituições financeiras será 100% gratuito e digital.

Todas as instituições participantes terão um ambiente exclusivo para que você solicite e realize consentimento do compartilhamento de seus dados.

Quais instituições participam do Open Finance

No Brasil, apenas instituições reguladas pelo Banco Central participam do Open Finance.

O Safra já está participando deste processo e garantindo a implementação de canais seguros e que facilitem suas escolhas no momento de compartilhar seus dados.

Veja aqui a lista completa das instituições que participam do Open Finance.

Produtos e serviços do Open Finance

O Open Finance é um modelo completo de compartilhamento de dados financeiros que permite que bancos e outras instituições participantes ofereçam produtos e serviços de acordo com o momento e necessidades de cada cliente.

Esses produtos e serviços podem ser desde melhores taxas e benefícios de cartões de crédito até propostas de condições de financiamentos imobiliários e de veículos, por exemplo.

Além disso, nas próximas fases de Open Finance, será possível compartilhar uma lista ainda maior de dados, que possibilitará melhores ofertas de investimentos, câmbio e fundos de previdência.