Está em dúvida entre PGBL ou VGBL? Saiba que, independentemente da escolha, ambos são planos de Previdência Privada. Ou seja, são indicados para objetivos de prazos mais longos, como a aposentadoria.

Entre as principais diferenças entre os dois está a tributação. No VGBL, o Imposto de Renda incide apenas sobre os rendimentos, e, no PGBL, incide em todo o capital acumulado.

Saiba mais:
> Previdência privada: Invista para o longo prazo com benefício fiscal
> O que você precisa saber sobre Previdência Privada

Nos dois casos, é possível escolher receber uma renda mensal vitalícia ou por um prazo determinado, além do montante total investido. A quantia acumulada pode ser investida em ações, fundos de renda fixa, entre outros.

A gestão é feita por profissionais do mercado financeiro, pensando na rentabilidade da sua aplicação. Saiba a seguir mais sobre a previdência privada e suas modalidades.

O que é um plano de Previdência Privada?

A previdência privada é uma aposentadoria que não está ligada ao INSS. Ou seja, ela é complementar à previdência social.

Os planos de previdência privada são administrados por uma seguradora e fiscalizados pela Superintendência de Seguros Privados (Susep). 

A Previdência Privada é uma opção de investimento a longo prazo para aqueles que buscam uma renda extra à aposentadoria governamental ou pensam em resgatar para um determinado objetivo depois de muito tempo investido.

PGBL e VGBL: Quais são as diferenças?

A diferença marcante das duas modalidades da previdência privada é a forma como incide o Imposto de Renda, no modelo simplificado e o completo. 

No PGBL, o valor das contribuições pode ser deduzido da sua base de cálculo do Imposto de Renda, com o limite de 12% da sua renda bruta anual.  

O benefício fiscal é concedido apenas para aqueles que fazem a declaração completa e também contribuem para algum regime previdenciário público.  

Por outro lado, no momento do resgate, será cobrado imposto sobre o valor total depositado mais o rendimento acumulado ao longo dos anos.  

Já no VGBL as contribuições não são deduzidas do Imposto de Renda anual. A incidência de imposto, em caso de resgate ou pagamento de renda, ocorrerá apenas sobre o rendimento das aplicações.  

Por isso, é um plano recomendado para aqueles que fazem a declaração simplificada, não pagam Imposto de Renda ou que já alcançaram os 12% permitidos para dedução em contribuições em PGBL na declaração completa. 

O que é PGBL?

O Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) é indicado para os investidores que optam pela declaração do imposto de renda no modelo completo e que contribuam para algum regime de previdência pública.  

Assim, é possível deduzir os aportes em planos dessa modalidade até o limite de 12% da renda anual tributável.

No PGBL, a tributação incide no resgate sobre o total investido mais rendimentos acumulados ao longo dos anos.

O que é VGBL?

O Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL) é ideal para clientes que não utilizam o modelo completo na declaração do IR, profissionais liberais, empresários ou aqueles que já contribuíram com o teto de 12% de sua renda bruta anual no PGBL. 

No caso do VGBL, a tributação incidirá somente sobre os rendimentos na hora do resgate e esse investimento está livre do come-cotas.

noticia-pgbl-ou-vgbl.jpg

É possível mudar de PGBL para VGBL?

A portabilidade entre as modalidades PGBL e VGBL não é possível.

Mudar de plano de previdência privada pode acontecer apenas se forem da mesma modalidade, ainda que a migração aconteça na instituição financeira. 

Qual é o investimento inicial?

Os planos oferecidos pelos bancos e outras instituições são diversificados e podem atender diversos perfis. O contribuinte pode escolher na hora da contratação a opção de depósito único, uma contribuição durante os anos e assim por diante.

A previdência privada é uma opção acessível para os investidores: o ticket inicial dos planos de Previdência do Safra começa a partir de R$ 1 mil reais.

Como funcionam as aplicações e o resgate

O investimento na previdência privada acontece em duas etapas: primeiro com a acumulação de patrimônio e depois o resgate.

Existem diversas formas de resgatar o benefício, as principais são o resgate total e o recebimento mensal.

Imposto de Renda e Previdência Privada

Além de escolher entre as modalidades PGBL e VGBL, é preciso ter em mente na hora da contratação a diferença entre as duas tabelas de tributação do IR: progressiva e regressiva.

Na previdência privada existem dois tipos de modelos de tabelas de tributação para que o cliente opte, independentemente se é PGBL ou VGBL: progressiva e regressiva. 

A progressiva é indicada para objetivos de curto prazo ou para um volume menor de recursos. Já a regressiva é recomendada para metas de longo prazo com uma soma maior de dinheiro.

Tabela progressiva

A tabela é indicada para pessoas que investem valores menores devido à isenção de Imposto de Renda para aplicações até R$ 22.847,76 por ano. A partir desse valor, as alíquotas vão progredindo até o percentual de 27,5%. 

Ao fazer o resgate, há recolhimento de 15% de IR na fonte e o imposto pode ser compensado na declaração. 

  • Até R$ 22.847,76 não há cobrança do IR; 
  • De R$ 22.847,77 a R$ 33.919,8, a alíquota é de 7,5%; 
  • De R$ 33.919,81 a R$ 45.012,60, a alíquota é de 15%; 
  • De R$ 45.012,61 a R$ 55.976,16, a alíquota é de 22,5%; e
  • Acima de R$ 55.976,17, a alíquota é de 27,5%.

Tabela regressiva

Como o percentual é feito por tempo, a tabela regressiva é indicada para quem vai manter o investimento a longo prazo. O cálculo das alíquotas sobre Imposto de Renda é decrescente:

  • Até 2 anos: 35%;
  • De 2 a 4 anos: 30%;
  • De 4 a 6 anos: 25%;
  • De 6 a 8 anos: 20%;
  • De 8 a 10 anos: 15%; e
  • Acima de 10 anos: 10%.

Vantagens de investir em Previdência

 

 

 

Os planos de previdência privada PGBL e VGBL possuem algumas vantagens em comparação a outras aplicações. Entre elas estão:

  • Ausência do come-cotas: Nos planos de previdência PGBL e VGBL, não há incidência do chamado 'come-cotas', cobrança semestral de IR que recai sobre o rendimento da maioria dos fundos de investimento (com exceção dos fundos de ações); e
     
  • Sucessão patrimonial: Uma das grandes vantagens para os investidores que desejam fazer esse planejamento é a indicação de beneficiários. Ou seja, é um produto atrelado a facilidades sucessórias, com um processo de inventário mais ágil.

Conheça a previdência privada no Safra e invista

Com 180 anos de conhecimento do mercado financeiro, o Safra traz grandes vantagens para você que quer investir em previdência privada. Taxa zero de carregamento e ingresso, prazos de carência de 60 dias para resgates e portabilidade são alguns dos diferenciais do cliente Safra.

Abra a sua conta e aproveite os produtos e serviços personalizados Safra! Converse com os nossos especialistas e descubra o nosso portfólio de investimentos, sempre priorizando o seu patrimônio.