Muitos investimentos da renda fixa sofrem incidência do IOF e do Imposto de Renda. A tributação é automática porque é retida na fonte seguindo a tabela regressiva. Ou seja, quanto mais tempo aplicado o dinheiro, menor a alíquota. No caso do IOF, a cobrança só ocorre se o resgate vier antes de 30 dias corridos.

Saiba mais: 
> Primeiros Passos: Inicie aqui sua jornada no mundo dos investimentos 
O que é COE e como investir neste certificado?

Entre os produtos mais procurados da renda fixa estão os papéis do Tesouro Direto, bem como CDB, LCI e LCA, CRI e CRA e Debêntures. Perceba que a tributação, quando ocorre (alguns produtos são isentos), incide apenas sobre o rendimento da aplicação e não sobre o valor total.

Entenda aqui quais investimentos estão sujeitos à tributação e como esse processo funciona.

Quais investimentos da Renda Fixa são taxados?

Alguns investimentos da renda fixa estão sujeitos a serem tributados, entre eles: Tesouro Direto, CDB, , LF (Letra Financeira) e debêntures comuns.

Os produtos da renda fixa são taxados com duas tabelas regressivas, uma do IR e outra do IOF. A alíquota incide sobre seus rendimentos, não no valor total, e é descontada na hora do resgate.

Tabela Regressiva do Imposto de Renda

Quando o investidor vai regastar o capital, o Imposto de Renda é descontado na fonte seguindo uma tabela regressiva, ou seja, quanto mais tempo aplicado, menor a alíquota.

Ressaltamos que apenas a rentabilidade é tributada, conforme os valores a seguir:

Prazo Alíquota
De 0 até 180 dias 22,5%
De 181 até 360 dias 20%
De 361 até 720 dias 17,5%
Acima de 721 dias 15%

Quando o IOF é cobrado?

O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) incide sobre o resgates que acontecem antes do 30º dia de aplicação e seguem uma outra tabela regressiva de alíquota. Portanto, além do IR de 22,5%, o investidor também terá essa despesa se resgatar em menos de 30 dias.

No primeiro dia, a alíquota é de 96% e vai sendo reduzida até chegar em 3% no 29º dia, e ser zerada no 30º, a partir de quando o IOF não é mais cobrado sobre o investimento.

E quais investimentos da Renda Fixa estão isentos de IR?

Alguns dos investimentos mais conhecidos de serem livres da cobrança do Imposto de Renda são: poupançaLCI (Letra de Crédito Imobiliário)LCA (Letra de Crédito do Agronegócio)CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários) e CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio).

Tenha em mente que, para fazer a comparação correta entre títulos que pagam imposto e títulos que são isentos, é necessário descontar essa diferença, observando a rentabilidade líquida oferecida.

Apesar de alguns investimentos estarem isentos de IR, todos devem constar na declaração do Imposto de Renda, como veremos a seguir.

Como declarar os rendimentos de renda fixa no IR

Se você investiu em produtos de renda fixa, isentos ou não de tributação da tabela regressiva, será preciso incluí-los na sua prestação de contas anual.

Cada investimento tem seu código e passo a passo na hora da declaração. Por isso, o Safra preparou um artigo completo para você entender como declarar os seus investimentos no Imposto de Renda, incluindo renda fixa: poupança e isentos, Tesouro Direto e CDB e COE e Letras Financeiras

Ainda não é cliente Safra? Clique aqui e abra a sua conta!