No mundo dos investimentos, cada produto é desenhado para entregar diferentes combinações de risco de perda, potencial de retorno e tempo exigido até o resgate.

São três características que sempre devem ser observadas pelo investidor ao compor uma carteira que, além de diversificada, também esteja alinhada ao seu perfil e objetivo.

E no caso de quem busca por um meio-termo entre a renda fixa e a renda variável, a solução pode ser um Certificado de Operações Estruturadas (COE).

Por isso, preparamos quatro dicas abaixo para mostrar como explorar essa opção.

1) Avalie a estrutura de custos

Uma das principais queixas em relação aos COEs é que seus custos consomem parte significativa da rentabilidade, sobretudo em tempos de baixas taxas de juros.

E um dos motivos para isso é a cadeia de custos que pode incidir sobre o produto: quem monta a operação cobra uma parte, quem distribui cobra outra.

Então sempre é importante saber quantos intermediários estão envolvidos na operação, já que estruturas que não dependem de terceiros podem onerar menos os investidores. Aqui no Safra, não temos nenhum intermediário.

2) Evite o resgate antecipado

Com o desenvolvimento do mercado de COEs nos últimos anos, a possibilidade de antecipar o resgate dos investimentos se popularizou na categoria.

Embora ajude no caso de um evento inesperado, o investimento em COEs idealmente deve ser realizado com a parte dos recursos de que você não irá precisar até o vencimento.

Isso porque o resgate antecipado de um COE é efetuado com os preços atuais do ativo, portanto a rentabilidade estará submetida às condições de mercado.

3) Saiba quem protege o capital

Um dos maiores atrativos dos COEs é oferecer potencial de retorno maior do que investimentos conservadores, sem abrir mão de segurança.

O que muitos investidores esquecem é que a proteção oferecida também está atrelada ao emissor – os COEs não são cobertos pelo FGC. Por isso, é importante saber quem está por trás da operação, garantindo de fato o dinheiro aplicado.

Aqui no Safra oferecemos a segurança de uma marca com mais de 175 anos de tradição.

4) Entenda as regras estabelecidas

Cada COE traz um conjunto de regras que irão determinar a rentabilidade para cada cenário previsto. É observando com atenção esses pontos que o investidor pode escolher um COE de modo estratégico e  aprimorar o seu portfólio.

Isso também depende de uma equipe qualificada que seja capaz de projetar cenários que façam sentido para o investidor.

Os números relativos ao desempenho dos COEs montados e distribuídos pelo Safra comprovam a diferença que especialização e experiência fazem nessa classe.

Do montante de COEs do Safra vencidos em 2020, ano em que os mercados ao redor do mundo sofreram com as paralisações provocadas pelo coronavírus, 58% bateu o CDI. E entre nossos COEs com vencimento em 2019, a proporção que conseguiu esse desempenho ficou perto de 90%.

Mercado de R$ 20 bilhões

O total de COEs do Safra na carteira dos investidores hoje é de quase R$ 4 bilhões, fazendo do banco o segundo maior emissor no Brasil. Segundo os dados do Banco Central, o estoque de COEs no país é de mais de R$ 20 bilhões.

Como comparação, o tamanho desse mercado no país é maior do que o saldo registrado pelo Tesouro Direto em LFTs, os tradicionais títulos públicos que acompanham a remuneração da taxa Selic.

Quer entender mais sobre como funcionam os COEs? Então confira o vídeo abaixo:

MATERIAL PUBLICITÁRIO. Esta mensagem tem conteúdo meramente informativo e publicitário. As informações ora prestadas são de caráter geral e exemplificativo, estando sujeitas a alterações, condições adicionais (inclusive a verificação de adequação ao perfil do investidor) e negociação específica para cada investimento realizado, não se configurando ou devendo ser entendida como recomendação, oferta, relatório de análise ou consultoria de valores mobiliários. As informações expressas neste documento foram obtidas de fontes públicas consideradas seguras, porém não é garantida a sua precisão ou completude. Investimentos em títulos e valores mobiliários envolvem riscos. A decisão pelo tipo e perfil de investimento é de responsabilidade exclusiva do cliente, razão pela qual o Grupo Safra aconselha fortemente que o investidor faça uma avaliação independente sobre as operações pretendidas, riscos, condições e tributação aplicável. O Grupo Safra não será responsável por perdas diretas, indiretas ou lucros cessantes decorrentes da utilização deste material para quaisquer finalidades. A reprodução, divulgação ou utilização deste material para quaisquer fins depende de prévia e expressa anuência do Grupo Safra. INVESTIMENTO COM VALOR NOMINAL PROTEGIDO. LEIA O DIE ANTES DE APLICAR. O recebimento dos valores devidos ao investidor está sujeito ao risco do Banco Safra S.A. Consulte seu gerente e canais de atendimento para conhecer os termos e condições dos produtos de investimento disponíveis e a adequação ao seu perfil de investimento, bem como as especificidades de cada um como taxas, carência, regras de resgate, vencimento, vedações e riscos. Contratação sujeita à análise cadastral. ESTE CERTIFICADO NÃO CONTA COM GARANTIA DO FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. ESTE CERTIFICADO NÃO SE TRATA DE INVESTIMENTO DIRETO NO ATIVO SUBJACENTE. OS VALORES INDICADOS SÃO MERAMENTE ILUSTRATIVOS E NÃO REPRESENTAM O DESEMPENHO PASSADO DO COE. A MENÇÃO A RENTABILIDADES PASSADAS NÃO É GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. A Comissão de Valores Mobiliários - CVM não analisou previamente esta oferta. Para esclarecimento de dúvidas ou reclamações, entre em contato com a Central de Atendimento Safra: 0300 105 1234. De segunda a sexta-feira, das 09h00 às 21h30, exceto feriados. Atendimento aos Portadores de Necessidades Especiais Auditivas e Fala/ SAC Serviço de Atendimento ao Consumidor: 0800 772 5755. Atendimento 24 horas por dia, 7 dias por semana. Ouvidoria (caso já tenha recorrido ao SAC e não esteja satisfeito/a): 0800 770 1236. Atendimento de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, exceto feriados.